NELSON CAVAQUINHO, o Filho Fiel da Mangueira

Por – Maurício Fontes |

“Quando eu piso em folhas secas
Caídas de uma mangueira
Penso na minha escola
E nos poetas da minha estação primeira…”

E falando nesses poetas, não podíamos deixar passar em branco o aniversário natalício de Nelson Antônio da Silva, mais conhecido como Nelson Sargento. Se fosse vivo, o importante sambista carioca estaria completando 109 anos. Músico, Compositor, Cavaquinista, que mais tarde optou pelo violão e desenvolveu um estilo jamais visto de tocar, tocando apenas dois dedos da mão direita.

A música sempre foi presente em sua vida, seu pai era músico da Banda da Polícia Militar e seu tio tocava violino. Frequentava as rodas de choro que aconteciam na Gávea e é desse tempo que surgiu o apelido que o acompanharia por todo a sua vida.

Quando tinha aproximadamente 20 anos, começou a trabalhar na polícia e fazia rondas noturnas a cavalo no Morro da Mangueira e daí conheceu grandes nomes, como Cartola e Carlos Cachaça.

Fotos – Divulgação

Durante a sua vida ele compôs mais de 400 músicas, entre elas o clássico “Folhas Secas”. Só passou a se apresentar em público na década de 1960, no Zicartola, famoso bar de Cartola e Dona Zica, no centro do Rio e em 1970 lançou o seu primeiro LP, “Depoimento de Poeta”, pela gravadora Castelinho. Suas canções eram feitas com extrema simplicidade e letras quase sempre remetendo a questões como o violão, mulheres, botequins.

Passou seus últimos anos de vida ao lado de Durvalina, moça 30 anos mais nova, que ele escolheu para ser a sua companheira. Nelson morreu na madrugada de 18 de fevereiro de 1986, aos 74 anos, vítima de enfisema pulmonar.

Em 2011 a GRES Estação Primeira de Mangueira prestou uma justíssima homenagem ao Centenário de um dos ilustres Mangueirense o “Filho Fiel”, Nelson Cavaquinho.

“Mangueira é nação e comunidade!
Minha festa, teu samba, ninguém vai calar!
Sou teu filho fiel, Estação Primeira
Por tua bandeira eu hei de lutar!”

De onde você estiver, continue olhando por nós!

Fotos – Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.