G.R.E.S Unidos do Porto da Pedra

Nos anos setenta, havia em São Gonçalo um clube de futebol chamado Porto da Pedra Futebol Clube, que possuía as cores vermelho e branco e reunia moradores do bairro. Entre estes integrantes, formou-se a ideia de formar um bloco de rua, bloco este que desfilou em 1975 e 1976 pelas ruas da cidade.[6]

Em 8 de março de 1978, o bloco do Porto da Pedra foi oficialmente registrado, adquirindo personalidade jurídica própria, sendo esta a data oficial de fundação da escola, então chamada Bloco Carnavalesco Porto da Pedra, então um bloco de enredo, que tinha como presidente Haroldo Moreira, entre seus fundadores, José Carlos Rodrigues, José Paulo de Oliveira Chaffin, Jorair Ferreira, Jorge Brum e Nilton Belomino Bispo.[6]

Três anos depois, em 1981, o Porto da Pedra alcançou a categoria de escola de samba, onde desfilando no Grupo B do Carnaval de São Gonçalo, conquistou o vice-campeonato com o enredo “Mundo Infantil”. No ano seguinte, já no Grupo A, com o enredo “No Reino da Fantasia”, conquistou sua primeira vitória como escola de samba. Em 1983, não houve carnaval em São Gonçalo, e no ano seguinte, a escola obteve outro vice-campeonato.[6]

A partir daí, a agremiação resolveu abandonar as competições, e apresentou-se somente em seu bairro durante muitos anos. Só conseguiu obter uma quadra de ensaios coberta, ainda que considerada pequena, no início da década de 1990. Com a ajuda de empresários e do sambista Jorginho do Império, a escola cresceu e em 1993 recebeu um convite para se apresentar no carnaval carioca, a Porto da Pedra recebeu um convite para se apresentar no chamado “Grupo de Acesso” do Rio de Janeiro, que nessa época ainda desfilava na Avenida Rio Branco, e era na realidade a quinta divisão do Carnaval.[6]

Nessa época, por sugestão de Jorge Luiz Guinâncio, um de seus patronos, foi adotado o tigre como símbolo oficial, e a logomarca foi criada. Também no mesmo ano se iniciou a construção de uma nova quadra, inaugurada em 1994, ano em que com o enredo “Um novo sol do amanhã”, a escola sagrou-se vice-campeã da quinta divisão carioca – última, à época – conquistando a ascensão.[6]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.